SÍNDROME DO PÂNICO

A ansiedade está presente no dia a dia.

É na hora de fazer uma prova, entrevista para um novo emprego, encontrar com a pessoa que está apaixonada, todas essas situações causam uma ansiedade.Entretanto, quando a ansiedade é exagerada e afeta negativamente a sua rotina ela pode ser considerada como uma síndrome do pânico, sendo necessário tratamento.

Segundo a Psicóloga Marcella Almeida, a síndrome do pânico é provocada quando o indivíduo não consegue dominar um problema do ambiente em que vive. “Esse distúrbio é uma ansiedade aguda e intensa que desencadeia crises que podem durar entre 15 a 30 minutos. Situações de desafio em que o indivíduo não sabe como lidar podem ser uma das principais causas da síndrome do pânico”, afirma.

Um dos principais sintomas dessa síndrome pode ser o medo fazendo com que o indivíduo mude a sua rotina. Além disso, o paciente pode sentir falta de ar, suor frio, pernas bambas, formigamento, medo de morrer.

Homens X Mulheres

Segundo um estudo do National Comorbidity Survey (NCS), dos EUA, apontou que 71% dessas que são acometidas pela síndrome do pânico são mulheres e 29% são homens. Esse distúrbio também pode acometer jovens na faixa etária dos 25 anos.

Tem tratamento?

O tratamento deve ser multidisciplinar envolvendo o uso de medicamentos e sessões de terapia.
A terapia ajuda a entender o comportamento do indivíduo e como mudá-los. O ideal é fazer de 10 a 20 sessões durante diversas semanas.

Na terapia o indivíduo irá aprender a controlar os seus medos, o seu comportamento e a lidar com a ansiedade.É importante também para substituir os pensamentos que causam pânico para diminuir os sentimentos de impotência. A terapia é indispensável no tratamento da síndrome do pânico. É uma forma de o indivíduo encarar de forma positiva as situações da vida real.

Date 07 jun, 2018

Categories Psicoterapia, Todos

Saiba Mais

Related projects

We offer great services to our clients